Origem da UML – Evolução das metodologias OO rumo a criação da UML

origem-da-uml

Origem da UML

A orientação a objetos tem sua origem nos anos 60 na Noruega, com Kristen Nygaard e Ole-Johan Dahl, no Centro Norueguês de Computação. Através da linguagem Simula 67, foram introduzidos os conceitos de classe e herança.

Alan Kay começou a programar em Simula depois de conhecer um inovador programa chamado Sketchpad. Sketchpad foi um editor gráfico desenvolvido por Ivan Sutherland, no MIT, em 1963.

No outono de 1968, Kay teve o seu primeiro encontro com Seymour Papert, no Laboratório de Inteligência Artificial do MIT, e ficou interessado na linguagem Logo.

Fonte: http://www.webgoal.com.br/origem-da-orientacao-a-objetos/

As raízes da engenharia de software orientada por objetos podem ser encontradas num trabalho desenvolvido na linguagem Simula em finais dos anos 1960, que estava vocacionada para a implementação de sistemas de simulação.

Desde o início dos anos 1970 que três ideias independentes ganharam importância, com o objetivo de facilitar todo o processo de desenvolvimento de software, e que em última análise estão na base da estrutura de conceitos do paradigma da orientação por objetos:

  • Encapsulamento de informação,
  • Reutilização de código, e
  • Visão do mundo (e posterior modelação) segundo um conjunto de objetos, e não segundo uma perspectiva funcional.

Estes três conceitos estão na base da primeira linguagem classificada como verdadeiramente suportando este paradigma, a linguagem Smalltalk (Goldberg, 1989), criada nos laboratórios PARC da Xerox Smalltalk (Goldberg, 1989), criada nos laboratórios PARC da Xerox.

No entanto, e até meados da década de 1980, a maioria das iniciativas relacionadas com o paradigma da orientação por objetos situava-se ao nível da programação.

Fonte: http://www.di.ubi.pt

1980 – Grady BOOCH/OMT – Surge Método para análise / desenvolvimento com receptividade pelo usuário.

1994 – Tentativa de padronização dos métodos de OO

1995 – Integração do Método OSE- Criação linguagem de modelagem unificada para sistemas complexos e de missão crítica para qualquer tipo de aplicação em tempo real, cliente-servidor ou outros tipos de softwares padrão.

A UML tem origem na compilação das “melhores práticas de engenharia” que provaram ter sucesso na modelagem de sistemas grandes e complexos. Sucedeu aos conceitos de Booch, OMT (Rumbaugh) e OOSE (Jacobson) fundindo-os numa única linguagem de modelagem comum e largamente utilizada.

A UML pretende ser a linguagem de modelagem padrão para modelar sistemas concorrentes e distribuídos.

A UML ainda não é um padrão da indústria, mas esse objetivo está a tomar forma pelo Object Management Group (OMG). O OMG pediu informação acerca de metodologias orientadas a objetos que pudessem criar uma linguagem rigorosa de modelagem de software. Muitos líderes da indústria responderam na esperança de ajudar a criar o padrão.

Os esforços para a criação da UML tiveram início em outubro de 1994, quando Rumbaugh se juntou a Booch na Rational. Com o objetivo de unificar os métodos Booch e OMT, decorrido um ano de trabalho, foi lançado, em outubro de 1995, o esboço da versão 0.8 do Unified Process – Processo Unificado (como era conhecido). Nesta mesma época,Jacobson se associou à Rational e o escopo do projeto da UML foi expandido para incorporar o método OOSE. Nasceu então, em junho de 1996, a versão 0.9 da UML.
Finalmente em 1997, a UML foi aprovada como padrão pelo OMG (Object Management Group), um consórcio internacional de empresas que define e ratifica padrões na área de Orientação a Objetos.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/UML

Veja mais sobre Booch, Rumbaugh e Jacobson