RAID via Hardware X RAID via Software

raid5-array
raid5-array

O termo RAID significa “Redundant Array of Inexpensive Disks”, indicando justamente o uso de HDs padronizados e baratos como “blocos de montagem” para a criação de sistemas que se comportam como um único disco, maior, mais rápido e/ou mais confiável do que suas peças individuais.

Existem três categorias de RAID.

RAID via Hardware

A primeira é a das controladoras que realizam todas as operações via hardware, o que inclui a maior parte das controladoras SCSI e SAS. Este modo é o ideal tanto do ponto de vista do desempenho, quanto do ponto de vista da compatibilidade e confiabilidade, já que a própria controladora executa todas as funções necessárias, de forma independente. O sistema operacional apenas acessa os dados, como se houvesse um único HD instalado.

 RAID fake

O segundo modo é o fake RAID utilizado pela maioria das controladoras baratas, incluídas nas placas-mãe para desktop. No fake RAID é utilizada uma combinação de funções adicionais no BIOS da placa e um driver que roda pelo sistema operacional. No final, tudo é processado via software, de forma que não existe ganho de desempenho em relação a utilizar RAID via software. Apenas a configuração é simplificada.

 RAID via Software

Em seguida, temos o RAID via software, onde todas as funções são executadas diretamente pelo sistema operacional e os HDs são ligados diretamente às interfaces da placa-mãe. Neste caso, temos um trabalho adicional de configuração, mas em compensação não é preciso gastar com uma controladora dedicada, que é o caso de servidor que exigem alta disponibilidade com hot swapping. É possível criar arrays RAID via software tanto no Linux, quanto no Windows 2000, XP, 2003 Server e Vista.

Configurando RAID 1 via Windows 2008 Server

No caso do Windows XP, a configuração de RAID via software é feita no Painel de Controle > Ferramentas Administrativas > Gerenciamento do Computador > Gerenciamento de discos.

Clique com o botão direito sobre um dos HDs que farão parte do array e selecione a opção “Converter em disco dinâmico”. Na tela seguinte, marque todos os HDs que serão usados.

Depois de converter os HDs para discos dinâmicos, clique novamente com o botão direito sobre um deles e selecione a opção “Novo Volume”. É aberto o assistente que permite criar o array RAID.

As versões Home e Professional oferecem apenas as opções de criar arrays RAID 0 (distribuído) ou JBOD (estendido), mas no 2000 ou 2003 Server é possível criar também arrays RAID 1 (Espelhado) e RAID 5, neste caso utilizando a partir de 3 HDs.

Video completo sobre tipos configuração de RAID

Veja mais em http://web.mit.edu/rhel-doc/3/rhel-sag-pt_br-3/s1-raid-approaches.html